Geralmente é cantado por uma pessoa chamada "FADISTA" e acompanhado por viola de fado e guitarra portuguesa.

O FADO, é por excelência a CANÇÃO NACIONAL PORTUGUESA, propalado por todo o nosso Portugal e além fronteiras pela diáspora portuguesa no mundo, mas é em Lisboa que ele adquire a sua popularidade mais relevante , especialmente nos bairros de Alfama e Bairro Alto onde existem muitíssimos restaurantes típicos apelidados de CASAS DE FADO, permitindo por isso a alguns autores e gentes do FADO considerarem Lisboa como a CAPITAL DO FADO.

Muito embora o fado seja efectivamente a nossa CANÇÃO NACIONAL, que nos identifica em qualquer parte do mundo, continuamos sem saber ainda concretamente como o FADO apareceu em Portugal.

Desde cedo diversos pesquisadores se têm dedicado à procura da verdadeira origem do FADO, que teria eventualmente aparecido em Portugal por volta de 1822.
Todavia ainda não se chegou a um consenso histórico conclusivo, razão porque permanecem diversificadas as suposições da sua origem.

Existe no entanto uma história cronológica da sua evolução em Portugal, que se deve em parte à tenacidade de alguns aficionados que consistentemente continuam a tentar descobrir as verdadeiras raízes do FADO.

Muito embora eu seja um desses elementos que se empenha em conhecer mais sobre o nosso FADO, não pretendo todavia rescrever aqui a história do FADO neste limitado espaço, mas tão-somente evidenciar o intrínseco significado e a sua afinidade com o Povo Português.

O nosso Povo é na verdade Gente de rara sensibilidade para quem a afectividade, calor humano, emoção e o verdadeiro sentido da amizade são factores comuns, procurando sempre dar acolhimento a tudo que toque ao sentimento.
Foi, talvez baseados nesta filosofia de vida, que os Portugueses deram vida e berço ao FADO com voluntária hospitalidade, fazendo questão de o integrar como parte da sua própria cultura, ao ponto de se tornar a CANÇÃO NACIONAL e, até um símbolo do nosso País.

Podemos mesmo afirmar sem exagero que nós temos FADO na alma, porque em qualquer parte do mundo onde exista um português, aí esta Portugal e consequentemente o nosso FADO.

Talvez tenha sido esta força quase sobrenatural do nosso povo e os esforços conjugados
por diversas personalidades ligados à nossa tão peculiar  CANÇÃO NACIONAL que permitiram  a  elevada primazia de em 2011 conferir ao nosso Fado o estatuto de Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco. Esta glória concedida ao nosso FADO, dignifica o nosso património cultural e implicitamente orgulha os portugueses em qualquer parte do mundo.

Ser português é ter propensão fadista. Lá diz um velho provérbio português que de fadista e de louco, todos temos um pouco. Estou em coerência com este conceito e afirmo sem preconceitos que fadista não é só quem canta o FADO, mas também quem o diz e escreve e quem em silêncio o sabe escutar, bem como todos os que emocionalmente sabem sentir o FADO na sua dimensão maior, como que numa sublimação da ALMA PORTUGUESA, que aqui deixo transparecer nestes singelos versos:

 
ALMA PORTUGUESA

O FADO na sua essência
É deste Povo a raiz...
O FADO é por excelência
A canção do meu País.

Nós temos FADO na alma
Um FADO que a vida adoça
E ninguém nos leva a palma
Nesta canção que é tão nossa.

FADO somos todos nós
Pelo mundo em qualquer lado
Há FADO na nossa voz
Mesmo sem cantar o FADO.

FADO é a expressão maior
Qual canção de subtileza
É o nosso Embaixador
FADO É ALMA PORTUGUESA.

Euclides Cavaco


Eventos ao vivo

 

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Publicações

Onde Atuámos

Confira onde foram todos os nossos espectaculos nesta seção